Google+ decreta seu fim e desiste de ameaçar o Facebook

Google+ decreta seu fim e desiste de ameaçar o Facebook

Depois de muitas especulações sobre o fim do Google+, agora é certo que ela chegará ao fim. A empresa admitiu que está repensando no funcionamento da rede social, que perdeu muito espaço com a existência do Facebook e Twitter. Mas, ela não irá deixar de existir por completo, e sim passará por modificações mudando completamente o formato que nós conhecemos hoje.

A rede social será divida em três produtos totalmente separados: Photos (imagens), Hangouts (para chats de texto e vídeo) e Streams (compartilhamento de conteúdo), segundo o Google.

Sundar Pichai, vice-presidente sênior do Google, falou sobre a divisão em uma entrevista à revista Forbes. “Eu acho que cada vez mais você verá o foco em comunicações, fotos e o stream do Google+  como três áreas importantes, em vez de serem pensadas como somente uma área”. Além disso, outro executivo da empresa, Bradley Horowitz, veio a público em sua página anunciar que é o novo responsável pelos serviços de foto e stream do Google+ e que as especulações são verdadeiras.

Em relação aos Hangouts, ainda não se sabe quem vai tomar conta, também não há nada que diga como a mudança será realizada. O Google sempre prefere repensar em soluções para seus produtos, do que acabá-los com ele de uma vez. Por isso essa mudança com o Google+.

Isto mostra cada vez mais a importância do Facebook como protagonista nas estratégias de marketing digital. Se o Google, com todo o seu poder, não conseguiu criar uma rede para destronar Zuckerberg, quem terá este poder?

Comentários

comentários